segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Clipart



Os Clip Arts ou Clip-arts

Contrariando o pensamento dos designers acadêmicos, eu consigo ver um valor nos cliparts. Na escola de design em que estudei, os cliparts eram mal vistos pelos professores. Não a toa, pois os alunos abusavam mesmo de sua utilização. Qualquer trabalhinho passado era motivo para usar um... Imagem fácil, de senso comum, representado uma idéia em ícone gráfico. Muitos alegavam que assim era mais fácil acertar na comunicação, outros os usavam simplesmente porque achavam "bonitinhos" (como os 'smiles', aquelas carinhas amarelas, redondas com sorrisos, etc.), tal, era o caso das meninas que argumentavam à favor dessa idéia e davam mais valor a sua aparência física e a roupa que estavam usando do que propriamente as questões de design... Me pergunto até hoje o que elas estavam fazendo lá? Estudar é que não era...
Mas voltando aos cliparts, concordo em termos com meus antigos professores. Eles realmente falavam coisas certas sobre o sentido equivocado dado aos cliparts. Sim, acredito que são imagens/ícones prontas, de idéias simples e rápida função comunicativa. Utilizados em determinados trabalhos, os resultados podem ser desastrosos! E também é verdade, suas origens em meios digitais atualmente pouco confiáveis no que diz respeito a uma elaboração conceitual mais profunda. Além de raramente (eu nunca vi!), serem vistos sendo utilizados por designers renomados em campanhas publicitárias ou grandes criações da área.
Então, tenho que nesses aspectos concordar com eles... Mas também não posso ignorar que afinal, funcionam! Eles são antigos e sempre estiveram por aí, continuam sendo produzidos, as pessoas/público gostam deles, e em determinados casos, apenas um clipart faz uma enorme diferença, resume e condensa toda uma idéia, comunicando melhor do que muitas outras imagens bem elaboradas.
O grande problema disso tudo, e que na minha opinião é aonde mora a questão chave desse problema, se dá no ato de utilizá-lo. Quando um designer deve fazê-lo e por quê? Isto significa: Esse elemento não pode ser utilizado a qualquer momento e em qualquer imagem. Existe um 'timing' para ele acontecer. É tênue essa linha que divide em acerto ou erro, mas ela existe. Vai depender do equilíbrio do designer entre sensibilidade, idéia e meio ao qual este está querendo aplicar o clipart. Não é uma tarefa fácil, mas nem impossível, e bem utilizados, os cliparts crescem nos resultados.
Por isso, posto esse clipart que recentemente achei na internet aqui no blog. Para levantar essa polêmica ou só porque eu também achei "bonitinho" esse clipart em especial (irônico). Também eu como muitos, me encanto por eles, seja talvez em sua suposta simplicidade ou na complexa polêmica que eles geram. Para o grande público leigo porém, que não discute nada disso e apenas compra ou não uma imagem partindo da justificativa do gosto pessoal; "Eu gosto e ponto!", tudo isso não significa nada! Fico me perguntando: Será que o charme deles não se encontra exatamente aí?

Nenhum comentário: