segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Aniversário e Zombie Walk Rio de Janeiro 2019


























Meu Aniversário e Zombie Walk Rio de Janeiro 2019 !

Pessoal, essa postagem vai só para lembrar do meu aniversário (Dia 04/Novembro) e mostrar minha participação esse ano na já famosa e anual parada dos mortos (Dia de Finados): A Zombie Walk!

Fui de "Hunter" (Caçador de Zumbis) e foi muito divertido.

Para quem não conhece, geralmente, além da "caminhada" da praia até o Arpoador, os fãs se dividem nas fantasias entre mortos (zumbis e derivados) e vivos (hunters e derivados), encenando conflitos, apocalipse zumbi, sobrevivência, brincando ou improvisando em cima do tema.
Tudo gratuito, de participação livre e sem distinção.

A Zombie Walk acontece todo ano, no dia 2 de novembro, nas maiores cidades do mundo e no Rio de Janeiro na Praia de Copacabana.

Então, começando nova idade em "grande estilo", deixo abaixo, fotos e links do evento.

Aquele "Zombie" Abraço !

RM.

o.O

PS: Desculpem não creditar as imagens, mas não conheço todos seus autores.

















Sensacional vídeo "The Zombie Walker"!
(eu sou o cara que segura a mão cortada rs)



Fontes:

https://www.facebook.com/groups/zombiewalkrj/permalink/3530726170278409/

https://www.facebook.com/events/2198389797042821/






sábado, 2 de novembro de 2019

Dia dos Mortos (Finados)
















Dia dos Mortos (Finados)
"Caveira"
Por: Rafael Menicucci
Série, nº164
Out-Nov/2019

...

O Dia dos Mortos

No México, o Dia dos Mortos é uma celebração de origem indígena, que honra os falecidos no dia 2 de novembro. Começa no dia 31 de outubro e coincide com as tradições católicas do Dia dos Fiéis Defuntos e o Dia de Todos os Santos. Além do México, também é celebrada em outros países da América Central e em algumas regiões dos Estados Unidos, onde a população mexicana é grande. A UNESCO declarou-a como Património Imaterial da Humanidade.
As origens da celebração no México são anteriores à chegada dos espanhóis. Há relatos que os astecas, maias, purépechas, náuatles e totonacas praticavam este culto. Os rituais que celebram a vida dos ancestrais se realizavam nestas civilizações pelo menos há três mil anos. Na era pré-hispânica era comum a prática de conservar os crânios como troféus, e mostrá-los durante os rituais que celebravam a morte e o renascimento.
O festival que se tornou o Dia dos Mortos era comemorado no nono mês do calendário solar asteca, por volta do início de agosto, e era celebrado por um mês completo. As festividades eram presididas pela deusa Mictecacíhuatl, conhecida como a "Dama da Morte" (do espanhol: Dama de la Muerte) - atualmente relacionada à La Catrina, personagem de José Guadalupe Posada - e esposa de Mictlantecuhtli, senhor do reino dos mortos. As festividades eram dedicadas às crianças e aos parentes falecidos.
É uma das festas mexicanas mais animadas, pois, segundo dizem, os mortos vêm visitar seus parentes. Ela é festejada com comida, bolos, festa, música e doces preferidos dos mortos, os preferidos das crianças são as caveirinhas de açúcar. Segundo a crença popular, nos dias 1 e 2, chamados de Días de Muertos, os mortos têm permissão divina para visitar parentes e amigos. Por isso, as pessoas enfeitam suas casas com flores, velas e incensos, e preparam as comidas preferidas dos que já partiram. As pessoas fazem máscaras de caveira, vestem roupas com esqueletos pintados ou se fantasiam de morte. 

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_dos_Mortos

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

1º de Novembro

















1º de Novembro (Lua)
Foto: Rafael Menicucci