terça-feira, 15 de abril de 2008

BÓRGIA





Bórgia - Vol 1. Sangue para o Papa & Vol 2. Poder e Incesto
Alejandro Jodorowsky & Milo Manara
Ed. Conrad, SP, 2006

Sinopse: Em pleno Renascimento, Roma se encontra em uma fase de grande decadência. Sob o papado de Inocêncio VIII, a cidade é controlada por corruptos e tomada de pilantras de toda espécie. Quando o papa morre, tem-se o ambiente perfeito para a ascensão de Rodrigo Bórgia no Vaticano. Não ser o preferido nem ter a maioria dos votos não é obstáculo para um político hábil em matar, caçar, perseguir, extorquir e humilhar. No primeiro álbum da série Bórgia, se vê justamente as artimanhas de Rodrigo para, a despeito de sua vida desregrada e polêmica, conquistar o cargo de líder do Cristianismo - que, naquela época, significava praticamente um reinado sobre tudo que era conhecido. Poder, conspiração, política, luxúria, messianismo. Esses são alguns dos ingredientes da série de quadrinhos Bórgia, uma biografia da família Bórgia. O segundo livro da coleção, 'Poder e Incesto', retrata uma igreja impensável nos dias de hoje. Venda de indulgências, nepotismo, promiscuidade e ganância: por tudo isso Alexandre VI é lembrado como a ovelha negra da Igreja. O nome Alexandre nunca mais foi usado por ninguém na direção da Igreja Católica. A máfia dos Bórgia transformou Roma em uma cidade sem fé nem lei. Para conquistar a simpatia popular e restabelecer o poder da Igreja, o novo papa não poupava a vida de inocentes. Alexandre VI contava com os conselhos de Maquiavel e com seus filhos César, imortalizado pelo mesmo Maquiavel em O Príncipe, e Lucrécia, uma linda mulher conhecida como o veneno dos Bórgia.

Opinião:

Sem maiores colocações sobre essa série... Ela é simplesmente fabulosa! Para quem não leu devido ao alto preço cobrado pela editora (39,00 reais cada livro), recomendo juntar uma grana e comprar pois vale a pena ter, não só pela história e desenhos, mas o acabamento, as cores, o papel e claro pelo mestre erótico Manara! Trata-se de uma pequena obra prima dos quadrinhos modernos! A escolha de se tratar de um assunto histórico tão sério em quadrinhos como o período do papado de Rodrigo Bórgia, o Papa Alexandre VI e seus abusos institucionalizados pelo cristianismo na polêmica Roma do Séc XV, nas mãos de grandes autores como Jodorowsky e Manara é no mínimo espetacular! E vale a pena também revermos esse assunto (que pelo contrário a Igreja quer esquecer!) para sempre lembrarmos o que grandes poderes podem fazer. Não podemos esquecer também, o que a Igreja é, e o que ela representa! Ambos estão de parabéns por essa iniciativa polêmica, porém, muito importante para levantar o potencial criativo desse meio artístico tão mal classificado! Definitivamente, para o desespero dos seus opositores, os quadrinhos chegaram em sua idade madura com esse álbum tratando de temas tão delicados como esse, e tudo isso graças ao gênio criativo de autores corajosos e habilidosos como eles. Fica para nós brasileiros, como único ponto negativo à acrescentar, que a situação econômica e o mercado editorial melhore, para que possamos ter um grande público tendo condições e acesso a essa literatura por preços mais acessíveis! Livros e quadrinhos europeus de qualidade estão muito caros! E que venha o terceiro número da série, pois leitores como eu, estão ansiosos para saber como isso vai terminar, se é que vai terminar depois de tudo que eles já mostraram sobre o tema! Só espero que a liberdade de opinião não perca na luta contra a política e a fé.

Nenhum comentário: