sábado, 12 de abril de 2008

Joyeux Noël




Feliz Natal

Título Original: Joyeux Noël
País de Origem: França / Alemanha / Reino Unido / Bélgica / Romenia
Gênero: Drama
Classificação etária: 14 anos
Tempo de Duração: 94 minutos
Ano de Lançamento: 2005
Estréia no Brasil: 01/12/2006
Site Oficial: http://www.merrychristmas-themovie. comEstúdio/
Distrib.: Columbia Pictures
Direção: Christian Carion

Sinopse: Na época de Natal, durante a Primeira Guerra Mundial, os alemães, franceses e escoceses estão tentando manter a paz. Eles enterram seus mortos e vão jogar futebol.

Opinião:

Então, já faz alguns meses que fui ver esse filme no cinema mas mesmo assim vale um comentário a respeito. Trata-se de uma produção nova no atual panorama internacional de cinema europeu. “Feliz Natal” (ou Joyeux Nöel no original), é um grande e belíssimo filme! Bem ao tom europeu devido sua narrativa e estética mas também em seu “Ethos político”. O que vemos durante os primeiros minutos iniciais da trama não empolga muito pois trata-se, como já de costume em quase todos os filmes europeus, dos vinte minutos reservados para a apresentação dos personagens. Alguns consideram essa escolha narrativa enfadonha, porém, eu acho fundamental para a compreensão da história em sua profundidade emocional!O cinema francês é um tipo de cinema que valoriza muito a construção dos personagens e a apresentação deles para o espectador. Mas voltando ao filme, após essa introdução o filme desliza como manteiga...Quase não percebemos o tempo passar e com isso acabamos entrando dentro do clima da história e do pensamento dos personagens que também por algum tempo gostariam que aquele momento se prolongasse um pouco mais, pois trata-se de um pequeno intervalo no campo de batalha das hostilidades de uma guerra brutal! Durante um natal dos primeiros anos da Primeira Guerra Mundial, dois fronts inimigos, a tríplice aliança vs tríplice entente, resolvem comemorar com um breve cessar fogo de alguns pelotões. Começa então a crise dramática da história que foi baseada em fatos reais. Está em jogo também nesse momento toda a estrutura da guerra, pois com a trégua, o conhecimento do inimigo, a cumplicidade e posterior camaradagem dos soldados agora amigos, surge então o sentimento de paz entre os povos e o questionamento filosófico daquela matança entre eles. Quanto ao resto do filme deixo pra vocês verem e tirarem suas próprias conclusões mas na minha opinião, acho que não podemos ser ingênuos o bastante para acreditarmos que apenas se trata de uma histórinha bonitinha pra se ver no cinema, mas uma mensagem totalmente Pró-europa e o mercado comum europeu, isto é: O euro e a União Européia! Bom, acho que já falei muito, de qualquer forma fica a dica pois vale muito a pena acompanhar a nova produção artística dessa nova europa que nasce, principalmente o cinema!

2 comentários:

elcerdo disse...

Boa crítica menicucci.
ja tinha uma certa curiosidade para ver este filme, vou baixá-lo.

Mariana disse...

Nossa! Deu até vontade de ver o filme! Vou ver se alugo! bjos